Novidades

A Química do Beijo

kiss

 

Esse ato aparentemente simples, mas cheio de significado, desperta uma revolução de sentimentos e reações no organismo humano.

Ah, o beijo… Quem não se lembra do primeiro, quando descobriu os poderes encantadores desse ato aparentemente simples, mas tão cheio de significados? Quem nunca se emocionou com um beijo? Sem essa demonstração de carinho é impossível namorar, amar.

E não é de hoje. O “Kama Sutra”, livro milenar dos indianos do culto ao sexo, diz que não há mesmo dúvida: beijar é uma arte. Existem poucos estudos científicos sobre o poder de um beijo… Mas o sábio povo hindu sabe que o beijo e a relação sexual são fontes de energia dos seres humanos. Os hindus não estavam errados, garantem os sexólogos. É através do beijo que o ser humano libera aquelas substâncias químicas que transmitem mensagens ao corpo!

Aí vem aquele estado de leveza física …. Que envolve e enlouquece… Quando duas pessoas se beijam, a hipófise, o tálamo e o hipotálamo trabalham juntos na liberação dessas substâncias, ocorrendo assim o que se chama de “química do beijo “, que vai ativar a libido e a produção da endorfina, substância que produz no corpo a sensação de leveza e de flutuação…

E se alguém tem dúvida de que essa sensação de excitação faz bem ao corpo e à mente é só levar em conta que ela ativa a produção dos hormônios e desperta o desejo, ingredientes essenciais à satisfação humana.

Além da química, o beijo movimenta cerca de 29 músculos – 12 dos lábios e 17 da língua. Com um simples beijo é possível queimar de três a 12 calorias, dependendo da intensidade.

Anderson Dino (94 Artigos)
Cientista, Blogueiro, Nexialista, Educador e Sonhador. Defensor do Glocal: Pense Globalmente e Aja Localmente.